Poesia

Um céu

São lindas as tuas palavras
calorosas belas e tranquilas
musica para nossos ouvidos
sempre tão doce é ouvi-las.

Tua companhia sabe a pouco
sempre zelosa e cumpridora
de beleza e nobreza sem fim
és mulher calma e tentadora.

Mantens simples tua figura
mesmo já andada a dura vida
levas a desejos com ternura.

Sorrir meigo, lindo e sedutor
leva ao querer menos razoável
era o céu de ti ser merecedor.

Standard
Poesia

Querer sem fim

Quero-te em todas as manhãs
Quero-te em todas as tardes
Quero-te em todas as noites
Quero-te durante toda uma vida.

Quero-te mas sinto que és minha
Quero-te, o não ter-te é tormento
Quero-te com força, mas adivinha:
Quero-te e és minha em pensamento.

Quero-te e querer-te é sonhar alto
Quero-te, e tal querer finda no morrer
Quero-te em violento e lindo sobressalto
Quero-te e sei que um dia me vais querer.

Standard
Diário, Poesia

Anjo na Terra

Diz-se que não existem anjos
Indica-se que são criação metafisica
Liga-se a sua existência à crença
Cria-se assim um grande engano
E-se anjo quando se é bom na terra.

Dá-se o melhor que se tem
Insta-se, pelo exemplo, ao ser bom
Apoia-se os outros quando precisam
São anjos as pessoas boas como tu.

Dinis Jesus 27-02-2016

Standard
Poesia

Violência

Sonhar-te loucamente
em constante frenesim,
num devaneio latente
vivo, a palpitar em mim.

Angélica, és doce e pura
numa capa de calmaria.
Gentil, de meiga ternura
lindos dons em romaria.

És desejo em fogo ardente
um querer descontrolado
vivido só e silenciosamente.

Outro amor é só dormência
já está meu peito inflamado
e só a ti quero com violência.

Standard
Poesia

Soneto do infiel

Se felicidade é coisa importante
e para o bem viver quase bastante
da vida se devem retirar limitações,
as que ditam as regras e tradições.

Costumes bons, são os de cada um
comportamento acertado é nenhum
sendo todos se deles gosta alguém
segue o teu rumo, o de mais ninguém.

Fazer o que apetece sem conceder
é o caminho certo para ser mais feliz
afastando-se de um lento falecer.

Sê fiel se te apetece tal fidelidade
a uma,  só a uma, deves obediência
a dos teus quereres, fazer verdade.

Standard
Poesia

Louca admiração

Há horas deveras mesmo estranhas,
Sejam elas de bom ou de mau tempo.
Quando chegas com teus encantos,
Mesmo no frio aquecem as montanhas.

Tudo fica mais colorido, alegre e lindo.
Anulando agruras, a rudeza desta vida,
Fugaz é cada dia, passa num segundo,
Pleno de estrelas com brilho reluzindo.

Fora outra a nossa mortal convivência,
Talvez mais sublime fosse o tempo,
Boa a jornada, gostosa a existência.

Cada pedaço desse teu corpo discreto.
Já maduro e até cansado pela vida,
Além de belo, era aconchego concreto.

Standard
Diário, Poesia

Causas Maiores

Um português com duas nacionalidades por razões de dignidade nem se importa de morrer, tal atitude é a maior e mais importante forma de ser.

Outros mesmo estando vivos, viverão bem menos que um Luaty fisicamente extinto mas existindo eternamente, os melhores não morrem nunca e antes vivem perenemente.

Sem saber o que se vai passar, se os algozes vai demover ou antes o deixam morrer, este homem maior até paga com a vida saber o que vai acontecer.

Gente de causas maiores sente que a própria vida, essa que a animalidade nos manda defender, serve de pouco se nos sujeitamos ao que um qualquer outro entender.

Humanos de dimensão maior não se importam de se sacrificar, se com isso entendem a humanidade melhorar.

Homem grande comparando com quem na sua terra de África manda é o Luaty Beirão, luta por si e por todos os que na sua causa estão.

Esperemos que quem manda, mal como se pode ver, possa ainda perceber o erro bem grande que está a cometer.

Não, Angola não pode ser mais o que é, não pode aceitar deixar morrer quem sem mal fazer a ninguém, apenas quer fazer da sua terra melhor e assim chegar mais além.

Viva o Luaty. Esperemos que os que podem e mandam sejam humanos e não se escondam em vis enganos.

Coimbra, 25 de outubro de 2015

Standard