Poesia

Vontades outras…

Levanto-me e penso loucuras
Dessas que a ninguém se dizem
Coisas boas, mas que outros afligem
Inquietantes de lindas mas vivas e duras.

Quero partir, quero beijar o sol e a lua
E todas as pessoas bonitas do mundo
Nesse solo da insanidade vou entrar fundo.

Pessoas mais loucas são mais felizes
Sem grandes prisões avançam pela vida
Tratam só de viver e desfrutar sem medida
Olham flores, só as coloridas com belos matizes.

Perante a alheia incompreensão e estranheza
Quero sensações no limite e prazer sem fim
E se a vida acabar hoje, vou dizer: foi uma beleza.

Standard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *