Poesia

Sonhando…

No vento dos dias em que a vida me traz
moendo como grãos vontades estranhas
eu sonho proezas loucas de forma audaz
que quedam donas de minhas entranhas.
 
Sentindo desejos em segredos só nossos
já que o mundo não quer o livre sonhador
viriam duras palavras que gelam os ossos
matando a volúpia em seu doce esplendor.
 
Contendo a mordida pelo querer e não ter
avançam os dias cumprindo as obrigações
essas, que mesmo boas, parecem prisões.
 
Quero loucuras duras em violentas torrentes,
libidinosas catadupas de desejo e entusiasmo
quero vibrar, quero saltar e gritar de orgasmo.

Standard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *