Diário

Pobreza intelectual numa Universidade

Hoje depois de ouvir Paulo Rangel, no rádio do carro, quando ele palestrava na famosa Universidade de Verão do PSD, por onde têm passado um bando de opinadores de pacotilha e outros que não sendo de pacotilha se tornam medíocres por influência da vontade de agradar à plateia, fiquei siderado com o que ouvi dizer ao Sr. Deputado no parlamento europeu…
Pois não é que o homenzinho teve a ousadia de perguntar a um bando de patetas, que no final até o aplaudiram, se eles acreditavam ou não, se haveria algum primeiro-ministro ou um banqueiro poderoso preso, se o governo fosse do PS.

Digo patetas, porque se assim não fosse o tal homenzinho, em tamanho e intelecto, teria sido imediatamente confrontado com a natureza da barbaridade que estava a dizer…Pois não é que com esta afirmação vem dar razão a Sócrates quando diz que é um preso politico? Quererá dizer que a justiça agiu agora a mando do governo PSD e que este interfere no processo judicial? Será isto possível vindo de um tipo que estudou direito, exerceu como jurista e ensina ciência politica? Estaria bêbedo ou sobre qualquer influência de psicotrópicos?

A que desplante chega esta gentinha envaidecida pela posição que ocupa, que julgam ter permissão para dizer o que lhes vier à cabeça como se fossem um qualquer analfabeto embrutecido pelo álcool a conversar na tasca da sua aldeia.

Trata-nos como uns incultos e burros fáceis de manipular sugerindo que ministério público e juízes têm uma agenda que muda em função do partido que esteja na governação, coisa absolutamente impossível num qualquer estado de direito que se preze, onde o poder judicial deve funcionar em total independência relativamente ao poder politico. De que planeta chega este senhor que acha que fora da sua plateia alguém o levará a sério?

A menos que seja efetivamente verdade e que o homenzinho saiba do que fala e que seja mesmo verdade que os processos em causa existam por força da existência deste governo e que efetivamente este governo do PSD tenha diligenciado no sentido de eles existirem e deles poder colher qualquer ganho politico. A ser isto verdade, teríamos uma justiça e um governo corruptos, atitude contra a qual teoricamente falava o pequeno homem e que seria absolutamente escandalosa num país democrático.

Será que esta linha de pensamento, medíocre e arrogante, pobre de intelecto e honradez não vai ser fortemente castigada nas eleições? Se não for severamente castigada esta corrente, este povo é um povinho que não merece mais do que ser governado por patetas.

Standard

Comentários em “Pobreza intelectual numa Universidade

  1. jorge ferreira diz:

    Concordo….e principalmente na parte, que pergunta;- Estaria bêbedo ou sobre qualquer influência de psicotrópicos?
    Eu não perguntaria sequer…Há muito ouvi alguém dizer que a religião é o ópio do povo….Ora religião clubite e partidarite…São a mesma doença…Eu não tenho dúvida. ele está mesmo sob o efeito de uma mézinha que é dada quando se vai ás chamadas universidades de verão do PSD…
    Estas U. de verão servem para…jurar fidelidade, ganhar o cartão e passar á categoria de BOY…
    Por isso as palmas…bateriam palmas mesmo que lhes dissessem a a sua mãe tinha morrido…dependia de quem dissesse

  2. Joaquim Campos Pinheiro diz:

    Eis aqui, de modo mais desenvolvido e refinado, o meu comentário sobre esta bestialidade, vomitada por um senhor (?!), com dever de, pelo menos, medir as suas palavras.

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *