Diário

No dia da criança, apenas um poema.

Neste dia da criança, sem muito para dizer e porque há cerca de 5 meses me impedem de ver a mais importante menina do mundo para mim, criança de 9 anos, a minha filha Rita. Apenas deixo um poema de um autor desconhecido que encontrei na internet. A esse autor ou autora agradeço e peço desculpa pelo uso da sua escrita para disfarçar a minha falta de vontade de falar deste tema.

DIA DA CRIANÇA
o dia da criança
não deveria ter data para recordar
pois todos os dias são dela
e disso deveriamos nos lembrar

a criança é a vida
a saúde mundial
sem elas não há alegria
e tudo deixa de ser especial

devemos deixá-las a sorrir
nunca as deixar a chorar
e sempre fazê-las divertir
com elas sempre a brincar

e não se esqueçam de uma coisa
nós todos somos uma criança
mas a decidimos guardar
por vergonha do que possamos fazer
por não termos idade para brincar

mas não liguem à idade
brinquem quando tiverem vontade de o fazer
porque se não brincam
a vida é só o trabalho que andam a fazer

não sintam vergonha de mostrar
a criança que sempre vão ter
assim o mundo seria de certeza melhor
porque em nada de triste se tinha tempo de pensar e fazer
( autor desconhecido )

ESPERO QUE O PROXIMO DIA DA CRIANÇA SEJA PARA MIM MAIS CONFORTAVEL E QUE O POSSA PASSAR JUNTO DA MINHA FILHITA RITA E DO MEU FILHITO ZÉ PEDRO. QUE NENHUMA INDECENTE MÃE NEM NENHUMA INCOMPETENTE JUIZA ME IMPEÇAM DE TAL POSSIBILIDADE QUE CLARAMENTE EU DEVERIA TER, MAIS QUE QUALQUER OUTRA PESSOA.
HOJE CONFORTA-ME A COMPANHIA DO MEU FILHITO ZÉ PEDRO, JÁ QUASE UM HOMEM.
01-06-2013
Dinis Jesus

Standard

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *